Mergulhando nos segredos da Criação, do Universo e da nossa Existência.

Kabbalah em hebraico significa “receber”, é uma herança, um direito de nascença de todo ser humano, e revela “como” as coisas acontecem em todas as áreas de nossas vidas, inclusive além da nossa dimensão física.

A pronúncia correta é “Cabalá”, como originalmente na língua hebraica, entretanto o Rabino Joseph Saltoun, que vem disseminando os ensinamentos da Kabbalah pelo mundo, entende que a pronúncia pode variar de acordo com cada povo e sua cultura.

 

Cabalá não é religião:

De acordo com o Rabino Joseph Saltoun, a Cabalá não é um conhecimento místico, não é um mistério, ao contrário, o objetivo principal e fundamental da Cabalá é desmistificar todos os mistérios da vida e do universo. Pode ser vista como uma sabedoria que trata da semente da Criação, a semente do Universo, a semente da consciência que existe por trás do mundo físico numa dimensão além dos nossos cinco sentidos.

Para o Rabino Joseph Saltoun, difundir e disseminar os conhecimentos da Cabalá é apresentá-la na essência os conceitos básicos através da narrativa da Criação, e os métodos aplicados para o desenvolvimento do ser humano nas áreas, tais como: espiritual, mental, emocional e física. “Vamos ser proativos, e parar de perder as oportunidades que a Luz nos envia. Temos que sair da pressa e da agitação que nos impedem de perceber quando uma pessoa ou situação surge, pois não é por acaso. Surgiu para nos ajudar a compartilhar”, explica Joseph.

 

Disseminação da Sabedoria da Cabalá através do tempo:

Durante muito tempo não foi fácil ter acesso à Cabalá. Os candidatos tinham que ser homens judeus com mais de 40 anos – e só os mais qualificados espiritualmente eram aceitos.

Os rabinos temiam que as técnicas caíssem nas mãos de quem não tinha a preparação necessária.

Em quase todas as religiões, as iluminações místicas dos leigos sempre foram fontes de risco e heresias.

O estudo da cabala levou séculos para sair da obscuridade total, mesmo entre os judeus, até a relativa popularidade atingida nos anos 90, quando foram abertas as portas da cabala para leigos de qualquer religião.

 

“A primeira coisa que o estudo da Cabalá proporciona é uma

nova atitude diante da vida”

 

Do mesmo jeito que existem as leis físicas, como a lei da gravidade, a cabala diz que existem leis espirituais que regem este mundo, e nos ensina a conviver com elas em harmonia.

Por exemplo: a Cabalá diz que não existe o acaso, e sim a lei de causa e efeito. Tudo o que acontece na nossa vida fomos nós que criamos de alguma forma.

O ensinamento mais importante para quem começa a estudar a Cabalá é deixar de ter um comportamento reativo e passar a ser proativo. Ou seja, deixar de ser o efeito de determinadas situações e se tornar a causa delas.

Receba Mensagens + 4 Aulas do Rabino Joseph Saltoun no Seu E-mail